segunda-feira, 18 de setembro de 2017

A morte





A vida não é um conto de fadas, quando a morte chega não adianta espernear, gritar, chorar, pois ela vem levar o espírito de uma ou várias pessoas simultaneamente.
É uma dor para quem fica que não tem explicação, às vezes, ela chega fora de hora para um casal jovem( Rony e Sandra) que se amavam e só havia três anos casados e com o quarto do bebê pronto que logo chegaria. Ela morreu de parto levando consigo seu filho.
A morte veio debochando  da sua vida levando sua amada e filho para que lugar ninguém sabe, deixando-o em desespero. Seu choro doía até sua alma, mas de nada adiantou debulhar tantas lágrimas eles jamais ressuscitariam.
Rony, o jovem viúvo depois de algum tempo voltou ao trabalho e lá com seus amigos que o consolavam e eles sempre falavam; você é bom, um dia aparecerá alguém especial que por ela se apaixonará, ele nada respondia.
Rony pôs um anúncio no jornal da cidade que precisava de uma empregada. Era um domingo e ele ficou aguardando as candidatas. Escolheu a décima que era dez anos mais velha que ele dizendo a ela se poderia começar no outro dia, pegou a carta de referência leu e guardou no bolso.
Leila começou a trabalhar no outro dia, ela seria a dona da casa com todos os afazeres, vinha almoçar em casa, sempre deixava algum dinheiro para a feira, açougue e padaria. Ela era de confiança e muito prestimosa com a casa.
Terminando o serviço ela ia embora, a mesa posta e a sopa pronta, pois a noite gostava de tomar apenas uma sopa.
Ele procurou não mais pensar na sua amada, pois sabia que ela não voltaria, assistia televisão, ficava no computador até tarde.
A casa tinha quarto de empregada, mas como ele era sozinho ela voltava para a sua casa todos os dias. Um dia ela resolveu comer pizza com suas amigas, então, entrou no seu banheiro tomava um gostoso banho cantarolando baixinho, nisso Rony abre a porta e viu sua empregada no banho, voltou depressa e quando ela saiu, ele pediu desculpa. Ela nem sabia o que fazer, ela passou a trancar a porta. Rony ficou pensando que para o amor não tem idade. Eles se apaixonaram e marcaram o casamento, Leila com seus quarenta anos era uma linda mulher.                                                                                                                 Ela não tinha idade para ter filhos e trouxe para morar junto sua sobrinha de três anos, pois sua irmã morrera e ela ficava com a avó.
Passado alguns anos a menina cresceu chamando-o de pai e a tia de mãe. Eles não a adotaram, mas tinham um compromisso feito em cartório que cuidariam dela como se fosse sua filha.
Assim, os três viveram felizes, a criança veio enfeitar o amor dos dois, Rony conseguiu ser feliz com sua nova família...


 Meus amigos: fui arrumar a postagem e sem querer a excluí, como não faço rascunho ela evaporou...

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Batidas do meu coração




Ai! como dói essa saudade de ti 
 Estardalhei meu coração por minha tolice
Tu me amavas demais, mas teu orgulho estúpido me deixou ir
Mas estava testando o teu amor por mim e te disse:
Eu não te quero mais...

Ia lhe falar que estava só brincando
Saiu cabisbaixo, te chamei,mas nunca mais te vi
Voltei para a pensão engolindo lágrimas, vontade de gritar
Queria chorar mas não conseguia, garganta doía
Nunca mais eu te vi...

A noite as amigas saiam eu pensava em ti
Desisti, fiquei sabendo que ele voou para a França
Chorei até molhar meu travesseiro, coração batia muito forte
Pensei que não iria aguentar tanto desprezo
Ele nunca me perdoou...

Ai! Volta pra mim pensava, só, no quarto
Meu coração começou a bater bem forte tentei gritar
Acordei numa cama gelada do Hospital, veio o médico atender
És tu amor... meu coração já esmigalhado ouviu:
Amor: eu nunca te esqueci...

Até a próxima semana

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Amigos e visitantes




Apesar da bela rosa vermelha
Que permeou desde a infância minha vida
Trouxe também muitos namoricos a mim
E uma grande paixão pelas belas flores
  

 campo

Amava todas as flores do campo
Que cresciam no campo aberto colorindo a vida
Todos os dias ia conversar com elas
Eram elas as minhas as minhas fiéis amigas

candura

Ainda mocinha chorava a morte das flores
Colocava-as no vaso com água
Na esperança que um dia ressuscitassem
Quanta candura que o hoje matou!

Chegou meu grande dia tão esperado
O dia do meu lindo casamento
As flores são todas artificiais
Não esqueci a minha infância
Hoje minha casa é enfeitada de flores
Mas são todas belas mas artificiais
Ensinei aos meus filhos a amar as flores
Mais as naturais. Que belas!!!


Com essa colorida postagem quero avisar meus amigos e seguidores que vou dar um tempo  no blog para cuidar com mais afinco da minha saúde.
Agradeço a todos que passaram por aqui e deixaram suas marquinhas
Muito Obrigada

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Criolo - Canta Itamar Assunção e uma receitinha




Criolo


TARTELETES
Ingredientes:


8 colheres de farinha de trigo
2 gemas
1 colherinha de sobremesa de manteiga
3 colheres de queijo ralado
Molho de tomate
água

Modo de fazer:

Misture tudo bem e deixe uma hora. Abra a massa bem fina e recheie com recheios de espinafre, misture com queijo ralado, um pouco de manteiga e sal. Faça como ravioli. Ferva a água e sal, ponha dentro os pasteizinhos e vá tirando com a espumadeira e colocando numa peneira. Em seguida, ponha num pirex untado, cubra com molho de tomate e o queijo parmezão ralado e leve ao forno para tostar e secar. Varie com outros recheios: presunto, camarões, galinha, queijo fresco, palmito, etc.